17 de dezembro de 2011

Sobre humildes palavras

Hoje eu só quero escrever, descarregar tudo o que eu sinto em minhas palavras. Hoje eu poderia escrever até o amanhecer, se me permitissem. Se me permitissem escreveria qualquer coisa. Escrevia palavras soltas, escreveria um texto, ou dez, terminaria meu livro, começaria outro. Ah... Se me permitissem!

Vomitaria meus sentimentos em formas de palavras.  Porque é isso o que eu faço, é isso o que eu sempre fiz. Escrever é o meu refugio. É pra onde eu fujo quando o mundo parece estar desmoronando. Se eu pudesse, dormiria em meu travesseiro de palavras todos os dias. E eu me sentiria bem novamente. Encostaria minha cabeça no ombro da escrita e descansaria.

Imagino que as lágrimas que não derramei são palavras que nunca escrevi, então eu passo a escrevê-las. Se você lê-las com o coração, e não só com a mente, poderá me ouvir soluçar. Lágrimas não fazem ninguém entender como eu me sinto. Mas palavras? As palavras podem ser tão poderosas a ponto de carregarem consigo os sentimentos mais puros e injetarem nas veias mais sentimentais. Fazendo você sentir, fazendo você ouvir, fazendo você ver coisas que de outro modo não seria possível.

Ora queridos, é por isso que o mundo das palavras é tão incrível e assustador, porque pode se transformar no que você quiser. É por isso que eu não quero parar de escrever.  Não quero, não posso. Escrevendo eu finjo que sou o que eu queria ser, a escrita me torna o que eu quero ser. Ela me deixa respirar tranquila e me dá esperança. A esperança que todos procuram, grande parte, eu encontro aqui. Nessas humildes palavras que carregam mais de mim, do que eu mesma.

3 comentários:

  1. Q legal, Lud! Escrever é algo q só queme screve entende, né?
    Minha irmã vive enchendo saco - mas nao num sentido ruim - ela sempre fala: "Nao dou conta nao, como vc consegue? Aneeim." (kkk)
    Mas as vezes desabafar com uma migo é bom, nem q seja necessario escrever, se nao conseguir falar.. Ja fiz isso muitas vezes, rs.
    Pode contar cmg sempre, te amo! <3
    Deus abençõe vc, Luud! *o*

    ResponderExcluir
  2. Se eu pudesse acho que nunca deixaria meu travesseiro de palavras. Só quem sabe o quanto ele é confortável entende do que estamos falando né Lud?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sikinha. Ah! Se nos permitissem.

      Excluir

Nada de jogar as suas opiniões pela janela!
Comentários são sempre bem vindos. Se expresse, mas seja respeitoso.

Beijo da garota que não defenestra ideias.